A lei da semeadura

Não se deixem enganar: de Deus não se zomba. Pois o que o homem semear, isso também colherá.
Gálatas 6:7

Existem leis que governam nossa vida independente do que sentimos por elas ou se acreditamos nelas. A lei da semeadura é uma destas leis. Colhemos de acordo com nossa semeadura.

Já dizia o ditado que “quem planta colhe”. A palavra de Deus já se antecipava em nos ensinar sobre isto. Tudo começa com uma semente. No Genesis Deus criou árvores com sementes segundo sua espécie. A vida humana começa com uma semente. Mas sementes que não são plantadas, lançadas no solo, não produzem nada. Projetos não executados não transformarão ninguém. Amor não demonstrado não alegrará o coração de ninguém. Dinheiro não investido continuará o mesmo. Sonhos não idealizados não produzirão as mudanças possíveis.

Tudo começa com uma semente. Uma semente que precisa ser plantada. Plante sementes de amor no seus relacionamentos, plante sementes de respeito, de honra, de alegria. Plante, lance sementes. Nosso dia-a-dia é uma semeadura. Por onde passamos semeamos. No transito semeamos, em casa, no trabalho, na academia, etc.

Sempre colheremos o que semearmos – é impossível que você plante abacaxis e colha melancia. Toda colheita é referente ao plantio. Sempre colheremos proporcional à semeadura.

Quem semeia pouco, pouco colherá, que semeia muito, muito colherá.
2 Co. 9:6

Todo plantio tem um período de germinação – Imediatismo é inimigo da semeadura. Toda semente tem seu tempo de germinação, nem todas as sementes germinam no mesmo tempo.

Semeadura é dependente da fé – Ao lançar as sementes no solo o agricultor depende da chuva, do sol e das condições apropriadas para a colheita. Nossa dependência está em Deus. Semear é um ato de fé. Quem não tem fé em Deus jamais conseguirá semear.

Portanto, ao ler este, faça uma pergunta a você mesmo: qual tem sido a minha semeadura? Lembre-se: a colheita de hoje foi o plantio de ontem, mas a colheita de amanhã será o plantio de hoje! Deus te ajude a semear boas sementes.